Somos Todos Caminhoneiros

Você já havia parado para pensar na importância dos caminhoneiros até essa paralisação? Uma classe à margem da sociedade! Quantos são os pré-conceitos em relação àqueles que arriscam suas vidas todos os dias nas estradas de nosso país? Profissionais marginalizados, esquecidos.. Como tantos outros! Você já parou para pensar como o conforto de sua vida chega a você? Já reparou como estamos todos interligados? Somos parte! Ou deveríamos ser.
….
Vivemos num momento onde o Ser passou a ser o Ter. Ter um carro do ano – mas de que importa ter o carro se não pode ter gasolina? Uma coisa essa greve já me fez pensar: o que move um país não é apenas ter dinheiro ou um bom governo, o que move um país é ser um povo guerreiro – e isso nós brasileiros sabemos ser! O que move uma profissão não é um título ou diploma, mas a conexão que ela faz com o mundo! O que move um país é o poder da humanidade, de cada trabalhador. E por isso acredito: somos todos caminhoneiros! Somos todos brasileiros! Somos todos humanos!
 ….
Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Copy of Alice Empoderada (1).png
🙂
Léia Faustino

Violência Nunca é Sobre Amor

Violência NUNCA é sobre Amor! Há uma tendência em nossa sociedade em romantizar abuso e violência. Mas o fato é que violência é sempre violência, gera dor e não amor. É importante dizer que Violência não é somente agressão física. A violência doméstica se apresenta se várias formas. É sobre elas que quero refletir hoje com vocês!

Violência Psicológica

Qualquer comportamento do(a) companheiro(a) que te faz sentir medo ou que agride suas emoções. Tais como: te ofender, ameaçar e/ou humilhar, ameaçar seus filhos; machucar seus animais de estimação; te humilhar ou ofender na presença de amigos, familiares ou em público, etc.

 

Violência Social

Qualquer comportamento do(a) companheiro(a) que demonstre controle de sua vida social. Por exemplo: impedir que você visite familiares ou amigos, cortar o telefone ou controlar as chamadas e as contas telefônicas, não permitir que você saia de casa, etc.

 

Violência Física

Qualquer forma de violência física. Tais como: esmurrar, pontapear, estrangular, queimar, induzir ou te impedir que obtenha medicação ou tratamentos, etc.

 

Violência Sexual

Qualquer comportamento em que o(a) companheiro(a) te force a atos sexuais que não deseja. Alguns exemplos: te pressionar ou forçar para ter relações sexuais quando você não quer; pressionar, forçar ou tentar que você mantenha relações sexuais desprotegidas; te forçar a ter relações com outras pessoas, etc.

 

Violência Financeira

Qualquer comportamento que intente controlar o seu dinheiro, sem que você deseje. Alguns destes comportamentos podem ser: controlar seu salário; recusar te dar dinheiro ou forçá-la a justificar qualquer gasto; ameaçar retirar o apoio financeiro como forma de controle, etc.

 

Perseguição

Qualquer comportamento que visa te intimidar ou amedrontar por meio de perseguição. Por exemplo: te seguir até seu local de trabalho, te seguir quando você decide sair sozinha, controlar constantemente seus movimentos, quer esteja ou não em casa, etc.

 

> Se você reconhece sofrer qualquer tipo de violência doméstica, PROCURE AJUDA – Disque 180 <

Não Construa Sua CasaEm Terreno Alugado (8)

🙂

Léia Faustino

Psicóloga

Quem disse que Papai Noel não existe?

Quando eu era pequena uma das minhas datas preferidas era o Natal. Lembro-me de esperar ansiosa por essa data. O responsável por isso? Meu avô, que não está mais aqui fisicamente para comemorar o Natal com nossa família, mas está sempre presente em meu coração, numa lembrança, num sorriso ou nessa lágrima que cai enquanto escrevo sobre ele. Todo ano ele colocava a fantasia e encenava o bom velhinho. Eu, meu irmão e meus primos esperávamos ansiosamente ele bater na porta e adentrar aquela sala, que se cobria de magia por alguns minutos. Engana-se quem pensa que a mágica eram os presentes, por incrível que pareça não me lembro de nenhum deles – mas eu me lembro do olhar!

Com o passar dos anos, fui crescendo e reconhecia aquele olhar por detrás da barba, mas engana-se também quem pense que a magia por aí terminou! Na verdade, ela só aumentou. Mesmo sabendo que era meu avó quem chegaria tocando o sino, ainda assim meu coração disparava e o encanto se fazia presente. Quantas mães, pais, avós, tios e amigos trazem essa magia ao Natal das crianças? Quantos não deixam o presente na árvore na noite de Natal? Bom, é por isso que mesmo já passando dos trinta anos.. Sim, eu ainda acredito em Papai Noel!

Copy of Copy of Copy of Alguém Pode SER FELIZSem Ser LIVRE_ (1)