A Paz Que é Minha

Querida Ansiedade,

Tenho a impressão que sempre estivemos juntas. Você tem sido uma boa amiga. Nos momentos mais importantes da minha história você estava lá para me impulsionar. E por isso sou grata! Infinitamente grata por segurar minha mão e não me deixar parar. Fizemos muitas coisas juntas e por vezes nos divertimos muito.

Mas como em toda relação íntima, chega um momento em que precisamos conversar! Estou cansada! Exausta! Preciso me conectar, me reconectar. Comigo, com meus sonhos e principalmente aprender a valorizar meu momento presente, pois é nele que minha vida acontece. E quanta vida já passou! E quanta vida ainda tenho! Mas para isso querida amiga, vamos precisar diminuir nossos encontros. Calma, respira! Nossa amizade não termina, só vamos precisar dar um novo tempo à ela. Estou apenas trocando nossas madrugadas agitadas por tardes com chá e bolinhos (sem açúcar!).

Sei que agora posso fazer qualquer coisa, e só posso fazer num tempo: o AGORA! Me liberto para ser eu mesma e te convido a apreciar comigo a beleza da liberdade, da PAZ que tanto procurei nos outros, mas que sempre viveu aqui dentro.

 

Com Amor,

Léia Faustino

Léia Faustino