Culpa, Minha Velha Amiga

Olá Culpa! Seja bem vinda minha velha amiga. Preparei esse chá com muito carinho para nós duas. Sinto que precisamos conversar. Nos falamos tanto não é verdade? Mas talvez não tenhamos nos escutado de verdade. Não me lembro de quando fomos apresentadas, talvez por ter a sensação de que sempre estivemos juntas. Quando menina, quando me pediam para não sentir, era você que brincava comigo no tapete da sala. Continuar lendo “Culpa, Minha Velha Amiga”