Culpa, Minha Velha Amiga

Olá Culpa! Seja bem vinda minha velha amiga. Preparei esse chá com muito carinho para nós duas. Sinto que precisamos conversar. Nos falamos tanto não é verdade? Mas talvez não tenhamos nos escutado de verdade. Não me lembro de quando fomos apresentadas, talvez por ter a sensação de que sempre estivemos juntas. Quando menina, quando me pediam para não sentir, era você que brincava comigo no tapete da sala. Quando me diziam que eu não podia falar, era você que cantarolava para eu dormir. Quando não me sentia amada, era você que me envolvia de forma tão aconchegante. E foi assim por muito tempo, não é mesmo minha amiga? Eu cresci, mas você continuou a me acompanhar! Quando me sentia vazia, você piscava de longe. Quando me sentia sozinha, dividíamos uma caixa de chocolate. Quando acreditava não ter valor, você me mostrava que estava lá. Passamos por tantas coisas juntas, que me parece estranho imaginar a vida sem você. Mas sempre chega a hora em que precisamos seguir por outros caminhos. Tenho tido desejos pirados e vontades malucas! Tenho pensado em dobrar esquinas desconhecidas, mas nessas aventuras não posso te levar comigo. Confesso que ao pensar nisso tenho sido visitada por um amigo com frequência, acredito que deva o conhecer, sim, estou falando do Medo! Calafrios invadem minha alma ao pensar em seguir sem você. Mas tenho tido conversas com outra amiga, por favor não fique enciumada, sei que não gosta muito dela. Mas sim, ela.. a Coragem.. tem me ajudado a notar que posso ser dona de minha própria história, que posso escolher meu próprio caminho! Sabe culpa, a seu lado eu me sentia menos egoísta, sentia que podia fazer tudo pelos outros. Mas agora preciso fazer por mim mesma. Me sentia boa com você, mas não quero mais ser boazinha, quero ser apenas eu mesma! Quando me colocava no mundo, me recolhia depois em seu abraço. Não quero mais me recolher, quero voar! Me despeço de você sabendo que sentirei saudade nas noites frias, mas também acreditando que você aparecerá de outras formas, quem sabe você não venha como Responsabilidade, e possamos conversar com mais verdade? Aceita mais uma xícara de chá?  

afetar1

“Quem é autêntico assume a responsabilidade pelo que é e se reconhece livre do que é”
– Jean Paul Sartre –

🙂

Léia Faustino

Anúncios

2 comentários em “Culpa, Minha Velha Amiga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s